O ePub3 que o PNLD quer

Minha primeira experiência autêntica com livros acessíveis aconteceu no início de 2012. Já tinha estudado sobre o assunto e até mesmo produzido livros que achava serem acessíveis, mas a compreensão pessoal me veio quando um amigo meu pediu que eu apresentasse os livros digitais para um estudante com problemas de visão. No mesmo instante pensei … Ler mais

O digital além do livro

Para mim, faz cada vez mais sentido pensarmos em conteúdo e não em plataforma. Pensar em plataforma é limitar, reduzir, bloquear; pensar em conteúdo é abrir um horizonte de possibilidades. Sejam elas de jornada do usuário, monetização ou distribuição. Resolvi escrever um texto sobre transmídia, porque acredito que seja um caminho extremamente relevante para, no … Ler mais

Bibliomundi, novo player no mercado brasileiro

bibliomundi

Na FLIP de 2015, como já mencionado em outro texto, a plataforma Bibliomundi foi anunciada, criando muita expectativa no mercado. Os ex-Xeriph, Raphael Secchin e Pedro Lopes, enxergaram a oportunidade de atender autores autônomos que procuravam vender seus e-books em livrarias nacionais e decidiram encabeçar este projeto, que acabou se tornando uma plataforma mais robusta … Ler mais

O livro digital não morreu

Os últimos meses foram marcados por uma onda de pessimismo em relação ao desempenho dos livros digitais no mercado: depois de diversas editoras relatarem um crescimento do digital menor do que o esperado em 2015, uma matéria no New York Times concluiu – com razão – que o livro impresso está longe de morrer. Como … Ler mais

Segmentação, um caminho possível

Algumas semanas atrás, saiu a notícia de que o Oyster, um dos serviços de assinatura de e-books mais falados nos EUA, vai encerrar suas atividades em 2016. Embora o comunicado oficial não dê muitos detalhes, é fácil imaginar os motivos: para atrair grandes editoras, a plataforma ofereceu remunerá-las por cada leitura de seus e-books como … Ler mais

Editoras como empresas de mídia

O que uma editora faz? Como qualquer empresa de mídia, a editora é responsável por fazer com que certos conteúdos possam ser consumidos por pessoas neles interessadas. Emissoras de TV e serviços de streaming produzem séries, produtoras e estúdios de cinema lançam filmes, produtoras de games nos dão jogos eletrônicos e editoras lançam livros. O … Ler mais