Autopublicação e marketing redefinem nossa relação com os livros

Imagem de Divulgação

Fabrício Carpinejar está lançando um novo livro de poemas. A obra não passou por revisão, edição, ou tratamento digital. É totalmente datilografada e inclui até os rabiscos e rasuras do autor. O escritor gaúcho ganhou de presente, em seu aniversário, uma máquina de escrever Olivetti. Desde então, passou a escrever poemas de amor na dita … Ler mais

O digital além do livro

Para mim, faz cada vez mais sentido pensarmos em conteúdo e não em plataforma. Pensar em plataforma é limitar, reduzir, bloquear; pensar em conteúdo é abrir um horizonte de possibilidades. Sejam elas de jornada do usuário, monetização ou distribuição. Resolvi escrever um texto sobre transmídia, porque acredito que seja um caminho extremamente relevante para, no … Ler mais

O fim de um tipo de livraria

Pesquisando textos sobre o fim da Livraria Leonardo da Vinci¹, encontrei uma constante referência aos famosos livros de colorir e/ou de autoajuda.  A opinião geral parece acreditar que o fim das livrarias no Rio de Janeiro se dá em função da má formação literária do público que investe em livros “fáceis” e desconhece a verdadeira … Ler mais

Segmentação, um caminho possível

Algumas semanas atrás, saiu a notícia de que o Oyster, um dos serviços de assinatura de e-books mais falados nos EUA, vai encerrar suas atividades em 2016. Embora o comunicado oficial não dê muitos detalhes, é fácil imaginar os motivos: para atrair grandes editoras, a plataforma ofereceu remunerá-las por cada leitura de seus e-books como … Ler mais

Uma estratégia para a todos governar

No ano passado, na Bienal de SP, a Amazon marcou presença com sua estreia na comercialização de livros impressos. Este ano (apesar de ser impossível achar a programação no site da Bienal), a gigante do varejo traz no seu estande eventos como sessão de autógrafos e, o que acredito que seja sua grande aposta, a … Ler mais

Qual é o valor do e-book?

Eu sei, eu sei, não é a primeira vez que falamos de preço por aqui, mas é difícil não remeter a este assunto quando estamos falando de e-books. Mas agora, por mais que a questão perpasse o problema de precificação, a bola da vez é como o preço pode interferir na percepção de valor do … Ler mais

Marketing de conteúdo, ou Conquistando o coração do leitor

Exemplo de marca conquistadora de corações. Na semana passada, saiu a notícia da criação do Brightly, um site associado à Penguin Random House dedicado a publicar artigos sobre livros e leitura; a ideia é ser uma referência para pais que queiram incentivar seus filhos a se tornarem grandes leitores. Esta não é a primeira (e … Ler mais