Pense nos detalhes

O diabo, como dizem, mora nos detalhes. Naquelas coisas pequenas nas quais – pensamos, um tanto inocentes – ninguém vai reparar. Em se tratando de e-books, há uma vasta gama de moradas possíveis. Já falamos sobre algumas: as variações de visualização entre plataformas, as gradações de cor numa capa, como adaptar títulos, formas de lidar … Ler mais

Sobre as páginas de créditos de imagens

Se um livro tem imagens, o responsável por sua adaptação para e-book pode estar diante de um desafio, ou mesmo de uma dor de cabeça. Tudo depende do diálogo entre o material original e as possibilidades e limitações do novo formato. Pensemos, por exemplo, num caderno de imagens: o espaço das telas não se compara … Ler mais

Do digital para o impresso

As peculiaridades de cada suporte Você já deve ter lido diversos testemunhos sobre os desafios de transpor determinados livros impressos para o formato digital, certo? Algumas obras podem ser mais complexas de acordo com o conteúdo ou peculiaridades de projeto gráfico. Um exemplo interessante é o da obra de Gógol sobre a qual o Antonio … Ler mais

Acesso imediato: notas em pop-up

Em meu último texto, falei sobre o uso do RegEx (motor de busca e substituição a partir de expressões regulares) e a adaptação de notas nos livros digitais. Continuarei nesse tópico, mas com uma ênfase bem diferente: falarei sobre a criação de notas em pop-up, recurso interessantíssimo que é permitido pelo formato ePub3. O foco, … Ler mais

Notas e Regex: um casamento perfeito <3

Nos livros digitais, as notas são elementos que sempre precisarão ser adaptados. Num impresso, há duas formas principais de organizá-las: no rodapé das páginas (de modo que o leitor pode visualizá-las imediatamente após se deparar com a indicação numérica) ou numa seção específica no final do livro (o leitor passa as páginas e checa a … Ler mais